• Imagem Plural

Três erros fatais de um videomaker

Atualizado: 31 de Jul de 2019

O videomaker é um profissional que exerce basicamente todas as funções na produção de um vídeo, faz de tudo um pouco. Na era da internet é uma profissão que cresce muito a cada dia, tornando-se uma opção incrível para os amantes do vídeo.


Como nem tudo são flores, é bastante comum cometer erros nessa área, já que é algo novo e ainda sem muita informação. Pensando nisso, nós construímos uma lista com três principais falhas cometidas pelos videomakers iniciantes. É só seguir direitinho e garantir que sua produção será ainda mais profissional.


ERRO 1 | Entender mal seu cliente


Vamos imaginar que Adolfo (figura meramente ilustrativa) contratou você para produzir um vídeo de evento da empresa que ele trabalha. Nesse evento vai acontecer uma apresentação muito bonita de dança e esse é o principal momento da noite, o que todos estão aguardando. Adolfo quer o vídeo justamente para registrar esse momento, mas acabou não te dizendo esse detalhe.


Acontece que você também não conversou bem com ele pra entender exatamente o que ele queria e produziu um vídeo em que a apresentação só aparece um pouco, como detalhe, e as imagens principais são as pessoas nas mesas conversando e interagindo. Resultado: cliente insatisfeito por causa de uma falha de comunicação.


Para evitar que essas coisas aconteçam, procure sempre conversar com o cliente, se necessário marque uma reunião para entender bem como você pode ajudá-lo e o que ele deseja. Às vezes com uma boa conversa você consegue entregar um produto personalizado, que supera as expectativas e deixa o cliente plenamente feliz e satisfeito, aberto a contratar você para novos trabalhos.



ERRO 2 | Produzir um vídeo tipo " colcha de retalhos "


Esse é um erro extremamente comum, infelizmente. Algumas pessoas acreditam que produzir um vídeo é apenas juntar várias imagens e colocar uma música legal. Até pode ser, mas com certeza ele não será tão envolvente quanto poderia. O ideal em um vídeo é você procurar sempre contar uma história, isso envolve e prende a atenção de quem está assistindo.


Para isso, você deve garantir quatro momentos na sua produção: introdução, desenvolvimento, clímax e conclusão. Para um primeiro momento, você deve fazer cenas que apresentem o que está acontecendo, o que você está mostrando. Isso vai depender muito da sua produção, mas pode ser imagens das pessoas chegando em um local, do local em si ou de alguém se preparando para iniciar uma ação. O importante é colocar o espectador dentro da ação, fazê-lo participar da sua história.


Depois disso, você vai desenvolver. Nada mais é o do que continuar contando o que está acontecendo com mais detalhes, trazer mais informações ao vídeo. Podem ser usadas imagens de pessoas conversando, interagindo ou participando de algo. Uma dica legal é você procurar fazer cenas de um objeto (pode ou não ser uma pessoa) que já tenha sido mostrado na introdução. Isso vai trazer uma noção ainda maior de continuidade e pertencimento, vai envolver bem o espectador.


Em um terceiro momento, procure destacar o clímax da sua história. Essa fase pode ser potencializada com a trilha, que pode subir junto com as cenas. Aqui deve ser o ponto alto do seu vídeo, o momento em que o espectador já conhece o que está acontecendo e já está envolvido. É um trabalho maior da edição, mas é importante também fazer boas cenas dos principais momentos da sua história.


Por fim, finalize o vídeo com boas imagens de desfecho. Se sua produção tiver depoimentos ou locução, organize a fala da pessoa para também dar uma ideia de conclusão e assim já passar o sentimento de que o vídeo está terminando. Evite ao máximo que seu vídeo termine sem que o espectador já tenha entendido que ele vai terminar, porque isso vai dar a impressão de que ficou faltando alguma coisa e isso não é muito legal.


ERRO 3 | Não se atualizar com novas referências


Dica de ouro: busque sempre melhorar! Por mais que você esteja feliz com o resultado dos seus vídeos, com o ritmo das suas edições e o enquadramento das suas cenas, há sempre coisas novas surgindo e é muito importante se atualizar e renovar suas produções. O processo de criação de um vídeo exige muito conhecimento técnico, mas não dispensa o tom artístico.


Por isso procure sempre consumir conteúdo de profissionais que você admira para ter outras referências, descobrir novos ângulos, novas maneiras de contar uma história. Entenda, você não deve copiar o trabalho de outras pessoas, mas se inspirar nelas, ter diferentes referências. Se renovando você vai evoluir como profissional e com toda certeza essa evolução vai ser refletida nos seus trabalhos.


Quer saber mais sobre isso? Assiste nosso vídeo no YouTube:



#erros #vídeo #videomaker #dicas

















4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo